Esse sentimento tem visitado muitas pessoas, nessa pandemia em que estamos mais recolhidos. Nossas rotinas foram alteradas e, diante das mudanças como aprender a conviver com a saudade e viver o cotidiano diante do cenário atual?

Eu sinto saudade de caminhar, de andar sem roteiros prontos, sair sem rumo, guiar-se pela beleza das paisagens e o que desperta minha atenção. Saudade de conhecer ruas que eu nunca havia andado, cafés que eu só tinha visto a divulgação nas redes sociais e ao me deparar com eles numa caminhada, a surpresa invade o percurso e como é bom, os pensamentos falam: ele existe mesmo, fica aqui.

Sinto falta de cruzar os bairros da cidade a pé e atravessar suas fronteiras no ritmo dos meus passos. A cidade agora parece um fantasma, é por um propósito maior, o silêncio ganhou as ruas e os animais agora também se sentem mais à vontade para passear pelos lugares.

Sinto falta de ir à sorveteria e colocar aquela calda de chocolate mágica que endurece no sorvete e depois se une à casquinha, memórias do paladar atiçam meus sentidos e imaginação.

Sinto falta de outras coisas, mas isso é assunto para outro dia, vamos aprendendo a conviver com as ausências. Fui pesquisar agora como fazer a calda, não parece ser difícil e assim, podemos ir descobrindo outros talentos e pequenos prazeres diários, jeitos de amenizar a saudade. E você, o que tem feito?