É colocar os pés em movimento e tudo fica mais leve, aos poucos as coisas ganham o ritmo próprio e as cenas são reconhecidas em sua beleza como a do entregador de pães da padaria do bairro que leva o alimento na bicicleta, pedalando pelas ruas, ele encontra a freguesa na esquina passeando com o cachorro e avista os flanelinhas que vivem na região.

Entro em uma loja que não conhecia, mesmo estando a poucos metros de casa, me assusto com o preço das mercadorias, tanto dinheiro em uma peça de roupa e ainda está em promoção! Saio rapidamente do estabelecimento, acho que a vendedora não entendeu minha cara de espanto, penso no capitalismo, na lei da oferta de procura, etc, etc. Decido parar de pensar.

Abro a porta de vidro de uma das únicas farmácias que ainda conserva a balança, quantos quilos meu corpo deve estar pesando? no engorda-emagrece da vida. Há dias em que a cabeça parece pesar mais do que as pernas e pés e em outros são os ombros, mas também há os os dias de pluma e leveza feito flocos de algodão, momentos de nuvem a flutuar pela sombra das colinas.

Esse hábito de pesar-me em farmácias me acompanha desde os tempos em que tinha uns 30 kg, o corpo foi crescendo, as mãos e pés ficando maiores, os braços e pernas esticando, a cabeça ganhava mais ideias, alegrias e preocupações e você a buscar o equilíbrio, dizem que isso é crescer.

Na paredes de algumas casas, as marcas dos centímetros ganhos na passagem dos anos e a criança que um dia todos nós fomos. Bom para lembrar que você já teve pouco menos de meio metro, era um pouco maior que uma régua. A lei do universo é a expansão.

Quando eu comecei a escrever não tinha pensado em crescimento, mas as ideias foram caminhando por aí, quem sabe seja a passagem do aniversário? Aquariana.